O meu problema de coração - Parte 2

11:00

Tal como prometido e dito, hoje venho (finalmente) fazer a 2ª parte dos post sobre o meu problema de coração. Se viram o ultimo post sobre o tema (podem vê-lo aqui) já estaram mais a par do que se trata e de como tudo começou. Se não o viram, têm se o fazer pois iram estar fora do contexto deste post.

Publiquei a 1ª Parte no dia 3 de Janeiro e a verdade é que no dia seguinte recebi o telefona com a marcação da operação, até parece que foi de propósito! Fiquei tão feliz e entusiasmada. A operação foi marcada para o dia 10 de Janeiro, exactamente uma semana depois, nunca eu imaginaria que iria ser tudo tão rápido! Mas a verdade é que foi.


No dia 10 de Janeiro estava eu a caminho do Hospital de Santa Cruz para fazer a minha pequena operação. O caminho para lá, parece que, demorou uma eternidade e senti várias vezes o meu coração a ter palpitações que não devia, o que me deixava ainda mais nervosa. Mas, finalmente, lá cheguei e fui praticamente logo atendida. Foi tudo muito rápido. Ainda antes das 11 da manha (hora marcada para a cirurgia) já estava dentro da sala onde tudo iria acontecer. Preparam tudo super rápido e logo chegou o médico.

Demorou apenas 48 minutos. Levei apenas anestesia local, e confesso que foi o que me custou mais. Todo o processo foi bastante simples. Apenas tinham que inserir um tubo, através da virilha, numa veia que está ligada ao coração. Esse tubo, teria que percorrer "um caminho" até chegar ao coração e, ai sim, senti umas pontadas de dor mas nada de muito grave. Uma vez encontrada a (tal) via acessória, no coração, esse tubo, iria queimar esse espaço o que iria fazer com que o choque eléctrico (ou seja, o batimento) não consiga passar por essa via e volte a fazer o caminho, dito, correto. Senti o momento em que queimaram a via, foi uma sensação de calor no coração mas não chegou a ser dor.

O pior disto tudo foi mesmo ter de ficar, literalmente, sem me mexer, deitada durante umas 5 horas. Levei um ponto na virilha e, por isso, é que tinha de estar o mais imóvel possível. Passadas essas 5 horas, tiraram-me o ponto e mudaram o penso. Estava livre para vir para casa! Deram-me apenas algumas recomendações e nada de mais.

Vim para casa e tudo parecia normal. Passado uma semana voltei a sentir as tais palpitações que não devia. Fiquei em pânico! Felizmente tinha uma consulta marcada, à qual fui em Abril. Lá o médico disse que o que senti era normal e não havia qualquer problema. Estou curada! (palavras do médico!)

Com isto, agradeço a todas as mensagens que recebi de carinho e preocupação e também agradecer ao Hospital e a toda a equipa médica que esteve comigo, foram todos super prestáveis e sorridentes para comigo e, isso, também ajudou em todo o processo da cirurgia. 
Finalmente, posso fazer muitas das coisas que tinha receio de fazer antes da operação, tal como viajar, que era uma coisa que já tinha planeado fazer logo que tivesse isto resolvido e que farei daqui a menos de um mês, entre outras coisas.

Obrigada e vemos-nos no próximo post!
Mónica.

You Might Also Like

2 comentários

  1. cabei de conhecer o blog e devo dizer que estou apaixonada por ele! Também acabei de voltar com o meu blog e junto veio uma repaginada nele, ficaria muito feliz se você me desse a sua opinião sobre ele e quem sabe seguir se gostar!
    Beijos
    http://whymendes.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  2. que bom que estás melhor. Não sei o que é ter esse problema, mas espero nunca passar pelo mesmo
    beijinho grande :)
    BLOG | FACEBOOK | INSTAGRAM

    ResponderEliminar

Instagram